Indicação: Os crimes de La Fontaine - Arnaud Delalande

Compartilhe:
Ei gente...

Fiquei aqui alguns dias sem postar nenhum lançamento nem indicação pra vocês, mas hoje estou aqui de volta pra indicar a literatura diária... O livro que indico pra hoje é intitulado "OS CRIMES DE LA FONTAINE", obra do escritor Arnaud Delalande e publicado pela Editora Record

O livro que irei indicar hoje é baseado nas fábulas de Jean de La Fontaine, fabulista francês do século XV. No período de 1664 a 1674, ele escreveu quase todas as suas obras. Nas suas fábulas, contava histórias de animais com características humanas.Onze anos depois, já muito doente, decidiu aproximar-se da religião. Até pensou em escrever uma obra de fé, mas não chegou a escrevê-la. A sua grande obra, “Fábulas”, escrita em três partes, no período de 1668 a 1694, seguiu o estilo do autor grego Esopo, o qual falava da vaidade, estupidez e agressividade humanas através de animais. La Fontaine é considerado o pai da fábula moderna. Algumas fábulas escritas e reescritas por ele são A Lebre e a Tartaruga, O Homem, O Menino e a Mula, O Leão e o Rato, e O Carvalho e o Caniço.

Bom, agora que a gente já sabe quem é Jean de La Fontaine, podemos falar mais sobre a indicação de hoje. Trata-se de um suspense onde o assassino chama-se "O Fabulista". Provocador de seis assassinatos, cada um deles é baseado em uma fábula de La Fontaine. Mas porque ele estaria fazendo isso?? Com qual objetivo???  Está aí um mistério que deve ser desvendado.

OS CRIMES DE LA FANTAINE
Arnaud Delalande - 378 Páginas - Record

Sinopse: Este eletrizante thriller histórico retrata o início da decadência monárquica francesa. Enquanto Luis XVI e Maria Antonieta se preparam para a coroação em Versalhes, no ano de 1774, um grande perigo os cerca nas sombras dos jardins de Versalhes: um serial killer espreita o palácio em busca de sua próxima vítima.

Durante as semanas de transição de poder, em meio às grandes celebrações festivas da corte, um assassino conhecido como ‘O Fabulista’, faz seis vítimas. O que torna tais homicídios extremamente sinistros e intrigantes é o fato de que cada cena do crime recria uma fábula diferente do escritor francês Jean de La Fontaine. 

À medida que os assassinatos ganham contornos cada vez mais satíricos e violentos, fica evidente que trata-se de um ataque à monarquia e, como consequência, a jovem rainha Antonieta corre sério risco. O detetive Pietro Viravolta, protagonista de A Armadilha de Dante, recebe então a dura missão de solucionar o caso e pôr um fim às mortes sangrentas


Mais um mistério que deverá ser desvendado. 
Pra quem não conhece o autor, ele é o mesmo escritor do livro "A Armadilha de Dante", que eu já indiquei aqui no Blog também.

#Fica a Dica!!!

Abraços!!

1 Abstraídos comentaram:

  1. Bom dia, Junior!

    Eu não conhecia esse livro, mas o seu post me deixou bem curiosa.
    Vou procurar!

    Beijos!

Postar um comentário

Seu comentario é importante... Então vamos, mãos a obra!!!