#Resenha: O guia do Assaltado - Roberto Schneider

Compartilhe:
Bom, digamos que esse livro fosse servir para muitas pessoas, ainda mais no dia de hoje. Escrito em especial para aquelas que moram em cidades grandes, como eu (a única diferença e que, graças a Deus, nunca fui assaltado) esse livro é um prático guia do que fazer e como reagir a assaltos.

Esse livro foi escrito há muito tempo atrás, mais ou menos em 1985, pelo escritor Roberto Schneider e ilustrado por Vilmar Rodrigues, mas apesar de seu texto ser da época, seu contexto é muito atual. Podemos dizer que ele é um desses livros que não saem de época, afinal assalto é assalto desde que o mundo é mundo, e isso ninguém vai conseguir mudar.

O porquê de o autor ter escrito um livro com esse naipe? Bom, digamos que ele já é bem experiente nesse assunto, afinal não é todo mundo que consegue ser assaltado 139 vezes numa mesma vida não é?? kkkk


O livro é escrito de forma diferente. Não é feito na forma de diálogos e com personagens específicos. Ele foi elaborado na forma de questionário, ou seja, em forma de perguntas e respostas, como se fossem várias pessoas perguntando ao escritor como lidar diante de um assalto.

O autor nos guia em como agir mediante assaltos, nas suas mais variadas formas. No livro vemos formas diferentes de reações quando se é assaltado nas ruas, no trabalho, em casa, em locais públicos e, por incrível que pareça, até em motéis. E tudo isso na forma mais hilária possível! Com certeza é humor garantido.

Não há como resumir esse livro de forma como resumi os outros, devido a ele não ser um texto corrido como os outros. Mas vou colocar alguns fragmentos dele pra que vocês possam ficar por dentro de como é o livro.

"P.: Meu carro é uma limousine Mercedes-Benz de cem mil dólares. Corro um risco muito grande de ser assaltado?
R.: Absolutamente. Seu risco é zero. Quando os ladrões vêem seu carro, eles imediatamente começam a sonhar com o dia em que serão assaltantes tão bem sucedidos como você. Eles ficam parados, sorrindo, com olhos vidrados. O seu risco só é muito alto para um sequestro.
P.: Isso me dá um medo horroroso. Posso fazer alguma coisa para evitar sequestros?
R.: Pode e deve. Coloque seu motorista no banco de trás e dirija o carro você mesmo. Além do prazer de dirigir um carro que vale o nosso PIB em 85, observe que é sempre o motorista o sujeito que conta aos jornalistas tudo o que aconteceu."
Mais um pra vocês terem noção!!!

"P.: Ouço gritos à noite, bem embaixo da minha janela. São assaltantes atacando turistas. Fico na dúvida: não sei se devo interferir ou não. O que faço?
R.: Interfira imediatamente. Abra a janela e deixe bem claro que você vai chamar a polícia se eles não assaltarem mais baixo."

E é claro que isso é muito pouco perto do resto. São apenas trechos de algumas perguntas e respostas que o autor fez questão de nos proporcionar. Como o livro é bastante recheado de figuras a leitura é bem fácil. com certeza pra ser lido em uma hora... Eu terminei ele ontem, mas só pude fazer essa resenha hoje. Eu dou nota 5 pro livro. A final você ainda pode fazer um teste pra saber se já é um assaltado competente. 

É um humor leve, e uma escrita muito boa. Vale a pena ser lido!!! Como o livro é bem antigo, é uma relíquia. Não sei se você o encontrarão para comprar, a não ser que achem em um sebo. Esse meu foi achado em um sebo e eu paguei R$ 3,00. Caro neah!!! heheeheh

Comprei um outro também, na próxima caixinha de correio os mostrarei a vocês. 

Espero que tenham gostado!!!
Um grande abraço pra vocês!!!

3 Abstraídos comentaram:

  1. Raf@el disse...:

    Muito bom Júnior, gostei do humor que o autor passou para o livro mesmo ele tendo sofrido - até aquela época - 139 assaltos.
    Em sebos ás vezes temos sorte de encontrar materiais ótimos com esse.
    Parabéns pela resenha. Gostei muito.

    Abraço =)

    Rafael
    Blog: http://livrosentreamigos.blogspot.com/

  1. MARCINHOW disse...:

    Como assim, você nunca foi assaltado??? Eu que moro em cidade pequena já fui assaltado duas vezes!

  1. ahha quero ler esse livro!
    só pela resenha parece ser hilário

Postar um comentário

Seu comentario é importante... Então vamos, mãos a obra!!!